Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 15, 2013

Doenças do trabalho matam 2 milhões por ano no mundo

Dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT) apontam 2,3 milhões de mortes, por ano, que têm algum tipo de ligação com a atividade que o trabalhador exerce.  No relatório a Prevenção das Enfermidades Profissionais, cerca de 2 milhões de mortes são devido ao desenvolvimento de doenças e 321 mil são resultado de acidentes cerca de uma morte por acidente para cada seis mortes por doença. No Brasil, de acordo com o último acompanhamento mensal de benefícios da Previdência, de fevereiro de 2013, o pagamento do benefício por acidente de trabalho e do auxílio-doença segue uma dinâmica parecida. A cada sete benefícios concedidos por afastamento por doença relacionada ao trabalho, um é pago por acidente. De acordo com a organização, estima-se, anualmente, o surgimento de mais de 160 milhões de casos de doenças relacionadas ao trabalho. Isso significa que 2% da população mundial, em média, por ano, é acometida por algum tipo de enfermidade devido à atividade profissional que

Região Metropolitana de Porto Alegre/RS tem a menor taxa de desemprego do país

O resultado se mantém praticamente estável, já que em fevereiro a taxa foi de 3,9%. Foi o índice mais baixo para o mês de março já registrado na série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego, iniciada em 2002. O número apurado em solo gaúcho fica abaixo da média nacional, de 5,7%, divulgada nesta quinta-feira, 25 de abril, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em março do ano passado, a taxa de desemprego pesquisada em seis regiões metropolitanas havia ficado em 6,2%. Confira a taxa de desemprego em março na seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE: Salvador - 6,9% Recife - 6,8% São Paulo - 6,3% Rio de Janeiro - 4,7% Belo Horizonte - 4,6% Porto Alegre - 4% Fonte: IBGE Karla Aprato  -  Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas