Pular para o conteúdo principal

Dinheiro é importante pra você ser feliz?


Para tentar desvendar o significado de felicidade no trabalho o Ateliê de Pesquisa Organizacional divulgou um estudo inédito!

78% dos profissionais dizem que o dinheiro é importante SIM para ser feliz no trabalho

O tema felicidade no trabalho é a bola da vez no mundo corporativo. Muitas pesquisas têm sido feitas para lançar algum entendimento sobre o assunto que, por ser uma novidade, é bastante abstrato e até cercado de muito romantismo. Isso ocorre porque o assunto é de grande complexidade e invariavelmente é incluído entre os conceitos e melhores práticas de RH, como clima organizacional, engajamento e política de retenção de talentos profissionais.

As abordagens foram qualitativas (quatro grupos de discussão) e quantitativas (200 entrevistas), gestores e não gestores de companhias estabelecidas em São Paulo e no Rio de Janeiro responderam e indicaram o entendimento e a experiência que possuem da própria felicidade no trabalho. 

O propósito central do estudo foi conhecer e abordar, de forma dinâmica e profunda, como esses profissionais percebem e caracterizam a condição de felicidade nas empresas em que trabalham.

Felicidade em relação ao trabalho
  • Para 78%, o dinheiro é um fator que se sobrepõe a todos os outros
  • Para 79% dos entrevistados, eles estão felizes ou muito felizes em relação ao trabalho
  • 7% consideram-se infelizes ou muito infelizes
  • Para 46%, eles são os responsáveis e não a empresa pela própria felicidade no trabalho


Mulheres X homens
  • Entre as mulheres, 84% consideram-se felizes ou muito felizes em relação ao trabalho
  • Entre os homens, 75% consideram-se felizes ou muito felizes em relação ao trabalho


Excesso de trabalho
  • Trabalhar é importante para o crescimento pessoal e profissional, disseram 45% dos entrevistados; 44% disseram que trabalham para sentir-se realizado
  • Para 57%, trabalhar mais de 8 horas por dia é motivo de satisfação Apenas 17% responderam que trabalhar além do horário é motivo de insatisfação


O que deixa feliz no trabalho
  • Para 49%, relacionar-se com pessoas é uma das situações que deixa feliz no trabalho Para 41%, trabalhar em equipe é a principal situação
  • Para 68%, quando estão felizes no trabalho, sentem-se motivados
  • Para 36% (60% deles do Rio de Janeiro), nada os deixa infelizes no trabalho
  • Para 48%, a infelicidade no trabalho traz o sentimento de desmotivação


Saúde
A maioria dos entrevistados (63%), não tive qualquer problema de saúde nos últimos meses,mas 37% deles apontaram estar sofrendo de dor de cabeça (43%), cansaço exagerado (25%) e dor de estômago (18%), entre outros adoecimentos

Karla Aprato -  Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas  




Leia também:


5 dicas para ser mais feliz no trabalho hoje






Fique por dentro das DICAS sobre  mercado de TRABALHO e VAGAS de emprego CURTA  no facebook e siga no twitter @karreiracom 








Referência: Jornal Zero Hora - ZH 
Imagem: Google 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terceiro Setor: Características e Classificação

O Terceiro Setor apresenta uma complexidade de assuntos relevantes que podem se desdobrar em temas de diversas áreas do conhecimento, desde as ciências humanas até a aplicação da tecnologia da informação na estruturação das redes de entidades.  Características :  Os principais objetivos são sociais, em vez de econômicos; Não distribuem lucro a seus administradores e proprietários;  Possuem alto nível de voluntariado e participação da sociedade; As atividades e objetivos são decididas por seus membros; Organização: São organizadas formalmente; Possuem estrutura interna; Objetivos formais; Distinção entre sócios e não-sócios; A dministram as próprias atividades; Normalmente são regidas por um Conselho;    No Brasil as organizações do terceiro setor classificam como: Empreendimentos sem fins lucrativos Fundações empresariais Igrejas e instituições religiosas ONGs e movimentos sociais O Terceiro Setor, ao contrário de organizações d

Qualidade e defeitos de um bom líder

Segundo pesquisa a capacidade de inspirar pessoas é a principal qualidade de um bom líder. Um levantamento da consultoria Robert Half, realizado com 300 executivos brasileiros, identificou as três principais qualidades de um bom líder, que são:   Capacidade de inspirar outras pessoas  (com 43,4% das indicações)   Ser ético (42%)              Capacidade de tomar decisões (38,9%)      A pesquisa também apontou os maiores defeitos de um líder: Desequilíbrio emocional:  26,4% Arrogância:  19,3% Centralização: 16,4% #FICA A DICA!   Leia também: A essência de uma boa liderança Karla Aprato -  Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas Para fins de direitos autorais de imagem declaro que a foto usada no post não é de minha autoria e que os autores não foram identificados.    

10 tipos de funcionários

10 tipos de funcionários difíceis e como gerenciá-los A principal tarefa de um gestor é lidar com pessoas de todo o tipo e nem sempre isso é fácil. O site Inc.com fez uma lista dos dez tipos de colaboradores mais difíceis, com conselhos de como gerenciá-los da melhor maneira.  1- O competitivo Não importa quanto esforço seja necessário, quantas horas trabalhadas, quantas ideias roubadas, quantas pessoas machucadas pelo caminho, o competitivo não vai parar de seguir a meta de vencer até que esteja completamente convencido disso e, principalmente, até que consiga comprovar que alguém perdeu. Como lidar: Tire o foco dele e coloque no time para que ele possa entender que o que vale é o trabalho em equipe. Se for possível dar um incentivo prático para isso, por meio de algum tipo de premiação, melhor ainda. Ele fará de tudo para todos conquistarem o melhor e não apenas ele mesmo, e terá que dividir a glória por isso. 2- O indeciso Ele le